sábado, 7 de setembro de 2013

Trip'd





Adaptação mais demente do Flopon-kun pros americanos. Cortaram bastante as maluquices japonesas, deixando no máximo aquele joguinho chapadão das batidas feitas nos botões do controle. Temos 3 opções para jogar o puzzle principal: A escolha pra um, igual ao modo comum do outro jogo. A segunda modalidade permitindo jogar contra o computador, estando à escolha diversos oponentes estereotipados de maneira ácida (ativista, assalariado japonês, religioso, bebê paranormal, professor etc..) e o multiplayer. 



O ambiente do jogo ainda preserva a psicopatia original, uma árvore demoníaca praguejando divide o espaço com tentáculos e olhos (coisa bem de japonês). Ao meu ver, o demérito se encontra no corte de extras e a aliviada na dificuldade, quase não dá pra notar a diferença das peças caindo quando o nível sobe. Pra piorar não rola progressão de adversários conforme vence eles jogando sozinho. Só contabiliza as derrotas e vitórias, porque mais uma vez fiquei preguiçoso em querer vencer várias partidas e saber se o fato ocorre sim ou não.

Se a Warp. era preguiçosa nos projetos, a versão americana sofre mais com o corte enxergado insólito pra mentalidade ianque. Desprezem o título e descolem as demais coleções.

Nenhum comentário:

Postar um comentário