sábado, 1 de novembro de 2014

Gardis Light



Burquina Faso sofrendo golpe, guerra entre Israel e os grupos Islâmicos, ebola, chicugunha, inflação... Quero aplicar justiça na base de machadadas no crânio contra capirotos sem respaldos políticos!

Depois do Akazukin, é a única coisa legal de se jogar da Sprite, tirando aquelas novelas japonesas pervertidas. Tinha o Music Intro Pro 68K traduzido, um quiz fuleiro copiando personagens de outros jogos nas telas com as perguntas, mas o Mijet e Romhacking ficaram com medinho de subir jogo indie de um sistema esquecido, pra ver como é a parada.

A aproximação com Golden Axe chega a agredir o intelecto, destacando a trilha do chefe. Só que não é um beat n' up, mas um jogo de plataforma nos moldes do Cadash, Rastan, entre tantos outros de fantasia medieval que se não arrancou os cenários e sprites de algum título do qual não lembre... Esse é o ódio que me dá dessas softhouses piratex. Escolhe o guerreiro fortão genérico nos moldes do Guts de Berserk ou duas amazonas rápidas graduadas no rabo de arraia que derruba os inimigos, em contrapartida são mais fracas e não possuem o golpe antiaéreo do tal cavaleiro Light, depois você seleciona um personagem do trio para servir de helper.



O jogo é bastante curto e ao mesmo tempo árduo, mostrando o amadorismo comum das softhouses fundo de quintal. O controle é mais empedrado que o de Golden Axe, ainda mais porque este não exigia tanto assim habilidades de salto. Começa escoltando uma princesa levada embora por demônios, deste modo, será necessário fatiar abominações para finalmente salvá-la. Os monstros apresentam boas variações, embora alguns apareçam somente numa única tela. Existem dos típicos slimes do chão à insetos voadores, pulgas, morcegos aos mais exigentes guerreiros orcs, homens-lagartos, kobolds arqueiros e esqueletos revividos. Os chefes são bastante espaçosos e apresentam boa movimentação no extenso cenário do duelo, destaque para serpente aquática morta e usada de passagem para a margem oposta.



Atacá-los no vai ou racha é burrice, só o fará perder as 4 vidas fixas. Você apresenta pulo e golpe comum. Estapeando o direcional, o guerreiro corre. Apertando para baixo e duas vezes o ataque, as amazonas dão rasteiras pertinentes para derrubar os inimigos mais durões. Agora a dica de ouro é apertar para cima e assim aplicar a defesa usando a espada, repele as estocadas e permite o contra ataque, mas tome cuidado, alguns bichos humanoides também lhe derrubam pelo balão. 
 


Os estágios estão bem variados: campinas, bosques, vilarejo e uma espécie de castelo em ruínas, remetem demais a Golden Axe. Após matar o dragão sequestrador da moça, surge de rompante o teu rank. É, este bagulho com cara de beta tem isso... Pesquisando, pude ver sobre a existência de algumas atualizações do jogo, a minha foi a 2.10, creio eu ser a definitiva.


Olha, se o jogo não tentasse se aproveitar da minha burrice em acreditar sobre a Sprite ter desenhado os cenários, personagens e ter bolados chefes bem interessantes visualmente por conta própria, diria ser algo legal de conferir caso esteja fuçando o disponível do Sharp X68000, além das conversões fiéis de fliperamas. Só peca mesmo pela dificuldade e o controle escroto e em menor escala a sua duração pífia que pelos deméritos citados fica mais justo de vencê-lo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário