sábado, 28 de março de 2015

Battle Lode Runner



Requentada de um jogo arcaico pra caralho oriundo daqueles primeiros microcomputadores domésticos, o cerne é catar ouros alocados em diversos pontos do cenário, subindo escadas, agarrando-se em cordas enquanto dribla inimigos cavando buracos para que a monstrengada toda caía nas valas só não pode ocorrer o mesmo contigo. Com a grana e vegetais saqueados é hora de subir uma escadaria surgida de encontro a próxima sala mais complicada em fazer a missão.


O que a Hudson fez foi enfatizar o multiplayer levando os duelos à mesma potencialidade da série Bomberman, coletando itens e contabilizando as derrocadas dos jogadores. O jogo perdeu grande vigor, pelas limitações de ter a máquina original, o que dirá quanto a controles suficientes (todos os 5)! Pra encher a pá de cal, nem pros senhores programadores de emulador fazerem uma opção netplay. Hoje somente se for louco de querer comprar o tradicional Nintendo Wii armazenando o tal joguete, afinal, desconheço se o serviço virtual console foi pra putaqueopariu ou então gambiarrando vários controles em casa e chamando mais gente aloprada querendo um novo tipo de competitividade. Review Done!


Nenhum comentário:

Postar um comentário