terça-feira, 11 de agosto de 2015

Balada Sangrenta (The Harder They Come), 1972 - Perry Henzell



É meu chapa, a musica é a dos Titãs que regravaram sob a benção do próprio Cliff.

O filme segue com sua licença poética a trajetória de um criminoso rudeboy popular na década de 40 chamado  Vincent "Ivanhoe" Martin ou apenas “Rhyging” a alcunha mais divulgada pela imprensa, somente suavizando a sua conduta e atualizando os eventos pros anos 70.

Diferente do Ivanhoe moderno, o original era desdentado, vivia cuspindo no chão, olhava o tempo todo pros lados, baixinho e pra compensar a voz afeminada cometia demonstrações de violência tentando resolver o problema. Era alguém que gostava de se vangloriar dos crimes, trocando bala com a polícia e desafetos, mandando cartas pro detetive responsável por persegui-lo, gabando-se das armas, pra coroar o sujeito mandava fotos suas posando ao lado das suas armas para os jornais. 


Rhyging foi se imortalizando conforme escapava da prisão, sobrevivia aos tiroteios e se metia em diversos esconderijos. Ele pensava em cair fora da Jamaica, mas foi pego numa tocaia, trocou tiros contra a polícia, e numa praia levou a pior, não deram menos do que 5 tiros em sua cabeça e mais outros no corpo só pra garantir. 


Entendi 40% dos diálogos, afinal estava naquele inglês britânico vernacular africano, essa piração mesmo que acabaste de ler. Taí um blaxploitation rodado na Jamaica responsável por ajudar a içar o Jimmy Cliff fora dela, já que por lá ele era visto como traidor do movimento rasta por aderir o islamismo ou algo assim. Enfim... 

O filme segue a construção de um típico drama do submundo, o cara paupérrimo querendo um espaço ao sol ou então chegar ao submundo de modo rápido. Aqui o cara procura trampo que nem doido, toma vários nãos na cara, chega a ser coroinha e namorar uma crente que é chateada pelo pai pastor dali. E de tanto vagar pela Jamaica, Cliff se interessa em gravar suas cantorias, com meros 20 dólares ganhos da gravação compra roupas caras, compra uma parcela da boca de fumo, de brinde um três oitão (!!!). 


Com o tempo, Cliff põe contra a parede o dono da gravadora exploratório, mete berro nos espartanos agentes narco-repressores em nome da lei, foge daqui, foge de lá, deixa rastros da sua passagem nos lugares através de pichações, fala de hotéis caros com o o dono da gravadora vendo meios de conseguir grana e divulgação de sua musica e ainda dá uns pegas em faveladas da nossa linda Jamaica, pelo menos foi o que tentei sacar pela narrativa do filme. 

O filme é legal por mostrar como 'funfava' o submundo das terras do nosso querido Bob Marley, de deixar mais natural a cultura da ganja explicita na vida de muitos jamaicanos e fica divertido ver Cliff fugindo de mil modos da policia, e até apanhando de modo arcaico por ter cortado um borracheiro caloteiro que custou a lhe entregar sua bike. 


A trilha sonora é foda, o filme é um dos expoentes do humilde cinema jamaicano, mesmo assim não se compara em popularidade frente a trilha sonora, embalada nos sons de Jimmy Cliff, grupos de reggae locais parceiros do cantor e ainda uma faixa regada à soul. Contudo... No filme repete trilhões de vezes o mesmo par de musicas, mas é crível isso, afinal qualquer celebridade aqui de brasólia tem só duas musicas (as vezes uma) e se repete enquanto não incomodar quem ouve, o indivíduo tem toda a melodia gravada à brasas na massa encefálica amando ou odiando-a. 


Sim meu caro, veja este filme, apesar de enrolão, a'rasta'do é bastante desprendido do politicamente correto, também tu podes conferir a cultura 'rude boy' que foi pra Inglaterra. E digo a você em jamaican patois: Good'amus'nt faryaa, forg'neer!


3 comentários:

  1. Esse filme é zica d+++++, mesmo sendo "feito nas coxas" o popular cru, tem cenas que demonstram a genialidade da direção e fotografia frente ao baixo orçamento. É um daqueles filmes que tem que "assistir" e ir pegando esses traços de genialidade quem pontuam o filme ou simplesmente "ver" só pra dizer que viu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo que você falou ai é verdade cara VOCÊ É O MAXIMO!!11!

      Excluir
    2. Os bastidores são até mais chamativos que o filme, até hoje ele é expoente por lá.

      Excluir