sexta-feira, 22 de abril de 2016

Golgo 13



Agora que rolou resenha sobre o longa metragem animado de 83 com direito a uma breve explicação sobre o personagem Golgo 13, esta resenha fará mais sentido pra galera. Ele é todo ambientado nos quadrinhos, se vale das tramas clássicas para explicar os objetivos propostos pelos clientes de Duke Togo enquanto despeja cenas do gibi. Ao todo saíram uma trinca de jogos para extorquirem dinheiro de assalariados deprimidos. Tirando este, temos Golgo 13 2 - Kiseki no Dandou e Golgo 13 3 - Juusei no Chinkonka. São uns clonecos do primeiro arcade Silent Scope da Konami saído no mesmo ano, este também permitia bancar um franco atirador.

Sua vitalidade gira em torno de uma barra de precisão, sua porcentagem vai baixando conforme atira numa parte errada, demora na tarefa ou simplesmente falha. Começa num estande de tiro importante para conhecer o funcionamento da maracutaia. Você tem umas 4 linhas de missões, cada uma contendo 5 e a próxima leva só será disponibilizada passando de um jeito ou de outro no serviço. As tramas derivam dos contos publicados (um saiu numa das publicações da JBC), tem até uns que pararam também na série de 2008, citando a operação de partir a corda do violinista, matar um preso quando ocorresse a sincronia de 3 portas abertas numa penitenciária, outra de atirar no mesmo lugar para penetrar a blindagem de um vidro etc...


O cenário inicia num plano periférico, o zoom permite enquadrar o alvo estipulado. Você terá pouco tempo para atirar. A região disparada influencia muito no score, atirar na cabeça ou no coração são elementos óbvios, o bizarro está nos objetivos mais abstratos tipo a corda de um homem prestes a ser enforcado onde cada trecho dela indica uma recompensa maior.


Tudo isso rola tocando um jazz classudo presente nas outras adaptações,  só podiam ter agitado mais a música ou deixá-la mais pesadona assim como no desenho. Não sei se a ideia do fliper surgiu devido ao OVA Queen Bee saído no mesmo ano. Essa animação achei focada demais na putaria e menos concentrada nos assassinatos mesmo assim dá pra ver de boa.

Não tem mais o que enrolar, tentem rodar este joguinho irritante de funcionar no MAME, dependendo da versão dá uns lags ou nego ficará sofrendo regulando a mira. A diversão aumenta assistindo as bagaças e lendo o quadrinho, algum dia falo também deste jogo da Konami menos tinhoso para emulá-lo. Fiquem com as matanças todas no vídeo abaixo:


Nenhum comentário:

Postar um comentário