domingo, 8 de setembro de 2013

Oyaji Hunter Mahjong



O nome já entrega o escárnio deste mahjong da Warp.,mahjong com o caçador de tiozinhos tarados”, debochando de outros inclinados para as tradicionais safadezas japonesas. Temos cutscenes em anime também ridicularizando os clichês da época, contendo adversários sem noção, servindo de referência um fotografo tarado de colegiais que abre seu sobretudo, mostrando a sua vasta coleção de fotos indecentes detido a tempo na base de descargas elétricas pelo herói protagonista do jogo. O adversário seguinte ultrapassa de longe a insanidade, pense num coroa pançudo de lingerie, bigodinho Hitler/Chaplin, de chicote e vela derretida para pingar na moça capturada...



Achei um dos mais bem acabados mahjongs para videogames, por explicar quais são as sequências a serem executadas para garantir boa pontuação. Mesmo esse tipo de jogo sendo muito conhecido por lá, permite que outros possam jogar, incluindo ocidentais degenerados sem ter o que fazer.  Diferente de seus "manolos", o score não fica num sobe e desce irritante, aqui só tende a descer os pontos enquanto um não arregar, sem ser determinante a mão boa. A tônica é declarar riichi, comando de aposta comparando a sua mão perante a adversária, feito no pôquer. Destaque pra trilha sonora, tocando enka (musica brega japonesa), condizendo ao antro de gente no lamaçal jogando isso.


Fazendo o riichi a peça necessária para concluir tua mão é embaralhada com outras, deve prestar bem atenção na faltante e assim ocorre uma roleta. Ela pode cair tanto num ataque colossal como fraco, e aí sim, os pontos do inimigo descem, ou então, quando brilhar uma das pedrinhas significa poder declarar ron.  O comando baixa a mão toda e causa prejuízo direto no tarado. Lembrando que quanto mais os pontos descem, maior são as sequelas estampadas no safadão. Em contrapartida, essa regra de mão boa vale pro malandro, e quando este ameaça ter um yaku  (yakuman são mãos poderosas especificadas naquele tutorial do jogo), deve escolher uma carta que te desvencilhe de perder pontos. As vezes elas estão muito mal embaralhadas que fica fácil fugir dos prejuízos por dezenas de vezes. Mesmo o jogo indo pro vai ou racha, jogar amadoramente fará com que a disputa dure não menos que 1 hora! Pra infelicidade, é negado qualquer método de gravar os avanços.


Indo pros extras, eles são acessados por uma interface de elevador. Há demos e trailers de jogos, incluindo a curiosa prévia de D2 para o cancelado projeto M2 que viria a substituir o 3DO. D2 só viria a ser lançado posteriormente no Dreamcast. Entre essas bagulhadas puseram um Tetris só que agora adaptado para as peças do mahjong.



Pra quem torce o nariz pra mahjong ou quer um  bem acabado, bem explicado, maluco e que faz troça dos animes anos antes do movimento superflat, tente achar essa tranqueira afundada em algum navio de carga no pacífico.


Nenhum comentário:

Postar um comentário