sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Scurge: Hive



Scurge: Hive é um joguinho de ação/aventura do Game Boy Advance deveras interessante lançado em 2006 (também foi lançado para o DS no mesmo ano). Apesar de conceitualmente ser um clone quase descarado de Metroid, ele se destaca por sua mecânica totalmente diferente que não deixa de ser desafiadora e até mesmo divertida.


História totalmente inédita, galerinha! Caçadora de recompensas Samus Aran Jenosa Arma é contratada pela Federação Galática pelo exército da Confederação para ir em um planeta aonde um complexo científico pesquisava o parasita X vírus maligno chamado Scurge, capaz de tomar controle de outros organismos e máquinas. Para isso, lhe foi dada uma roupa especial que impede a infecção de controlá-la por tempo limitado, além de uma manopla que lança raios de energia e faz muitos outros truques. Cabe a essa garota esperta destruir essa criaturinha de outro mundo.


Saindo do enredo e indo para a jogabilidade, tudo se passa no vários complexos de pesquisa instalados no planeta, com a protagonista explorando cada um deles eliminando os inimigos, procurando cartões de acesso, conectando "nódulos" para o teletransporte no final da tela e encontrando equipamentos novos para sua manopla que auxiliam na destruição dos vários tipos de inimigos, seguindo aquele sistema "pokémon" de fraquezas (tiro elétrico bom contra máquinas, fogo bom contra criaturas biológicas e assim vai). O boneco (ou boneca) fica mais forte quando mata bichos o suficiente para pular de nível. Sim, é um daqueles jogos de ação que precisa ficar se masturbando para obter alto level e evitar sofrer posteriormente, principalmente contra os chefes.



A perspectiva do jogo é isométrica, o que dificulta bastante a vida do jogador, já que há muitas plataformas no jogo e alguns dos puzzles contidos pedem que a protagonista pule de ponto a ponto. Em algumas áreas, há esferas voadoras em que se pode utilizar o gancho para se pendurar e se balançar para alcançar plataformas distantes. E para complicar mais ainda, o traje não mantêm a infecção longe por muito tempo, algo mostrado pelo medidor no topo da tela que faz a contagem de 0 à 100%, sendo que se atingir o limite é game over na certa, por isso é necessário agir rápido e chegar o mais cedo possível nos save points que diminuem o medidor até esvaziar.


Scurge: Hive não é um jogo maldito de difícil para fechar, desde que jogue no "normal", o nível mais baixo do game, e mesmo assim é capaz de ter uma dor de cabeça ou outra. Terminando o jogo mais de uma vez permite liberar as dificuldades Hard e Insane (além de Costume e Boss Rush), coisa que só um masoquista desocupado faria.

Apesar de ser um jogo difícil de revisitar, Scurge: Hive é bem divertido e te força a se esforçar para que se termine. Se você, tiete de Metroid, quer um desafio maçante, porém bem filho da mãe que te faça arrancar os cabelos, xingar o mundo todo e que desafie sua honra como jogador, enfrente os vários puzzles, plataformas, mapas confusos e chefes deste jogo. Como Tony Montana diria, vamos ver se você tem bolas para isso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário