sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Mega Man 4 a.k.a. RockMan 4: Aratanaru Yabou!!



Somente esta capa vale, foda-se se virou cult as versões ocidentais.

Não pude tirar férias, estou restrito de sair do país, mas que bosta né? Anyway, falar de um conhecido jogo deixado mais ou menos de lado, começo a levantar ódio contra o próprio blog, porque esses últimos posts não são de coisas inconcebíveis pela natureza, nem ameaçadores para a integridade dos videogamers. Guardo meu fôlego para falar daqui a pouquinho de sandices escabrosas, nah, nem tanto, só as que duvido que jogue.



Depois da endeusada trilogia, o quarto episódio é o único válido de jogar, os outros dois últimos no NES são verdadeiros desgostos, decaem por demais na qualidade. Chega de delongas e vamos saber o que vale nesta quarta edição. Mega Man agora carrega o tiro, tipo em R-Type que fique registrado isso, dirão que é devaneio meu, que veio daquela arma do 2, tá bom... Rush ainda disponível, por último duas bugigangas dispensáveis, um gancho e uma plataforma balão achadas nos recantos dos estágios, eu sei onde elas estão, mas quer de bandeja tudo? Não, né meu filho? Por que não joga e tenta achá-los?



O visual do jogo está melhor detalhado, entupiram as fases de sub-chefes tentando suprir a falta de ideias pros temas meio vagos, tipo a fase do Ring Man, sério? Um mundo de argolas? Esta foi pro psicodelismo, o resto como pirâmides, esgoto e fase aquática não há como perdoar a falta de conceitos legais pros temas. As melodias grudam na cachola quem sabe um dos melhores feitos do jogo. A temática cai na modinha do final da guerra fria, aonde quem caga no pau é o criativo cientista malévolo Dr. Cossack, construtor dos robôs sob influência dos elementos: ARGOLA, SAPO, FURADEIRA, TRALHA, FARAÓ, SUBMARINO, CAVEIRA e... LÂMPADA!!!


Enjoy, desfrute melhor dele seguindo as regrinhas escrotas: mate os robôs mestres na ordem correta, mesmo todos eles sendo bonachões, ache os itens dispensáveis, fique rabiscando as senhas, usando cores diferentes de canetas, pule sempre no meio do portão da sala do chefe e perca uma vida em respeito ao anfitrião, para que a life volte a estar inteira jamais usando sua Mega Buster e choramingue com a reviravolta que sequer Hideo Kojima conceberia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário