quinta-feira, 11 de junho de 2015

Cho Aniki



2/3 da biblioteca do PC Engine CD é formada por shooters de todos os gostos, incluindo os duvidosos. Uns beiram o delírio mental, dentro dessa subcategoria malucona aspirante ao clássico Parodius! da Konami, tivemos Star Parodia, Super Air Zonk e o mais pinéu deles: Cho Aniki!


Este shooter da Masaya despeja na tela tropas interestelares high tech emolduradas em esculturas greco-romanas renascentistas contendo tripulantes fisioculturistas fetichistas do couro dentre outros rococós hiperbólicos. O humor pende ao homoerotismo em paralelo as referências clichês de quererem replicar as animações do Terry Gilliam. Praticamente esporram sandices na tela, o resultado final fica mais alucinatório do que propriamente o humor pervertido típico das tvs japarengas. 

Tem pra escolher um casal bodhisattva auxiliados por querubins e dois marombas de aparência fálica, (os "mascotes" do jogo) somente ganham importância nas demais sequências mesmo aparecendo com grande destaque neste primeiro. Subtraindo o choque, nada tem de original, segue a todo vapor o legado de Gradius e similares (bombas, armas de efeitos diferenciados, satélites de ataque...).


Existiu uma sequência pro proprio CD-Rom² entitulada Ai Cho Aniki, somente com umas miudezas divergindo do primeiro, continuam na ênfase neurótica em detrimento da inovação. Depois do Ai Cho Aniki saíram esporadicamente sequências para sistemas populares gradativamente sexualizam mais as piadas. 

Acho que japas não reclamam tanto das mecânicas repetitivas dos gêneros que bombam por lá, querem no mínimo uma aparência diferente, se for um maníaco por navinhas vai em frente. Mas soa melhor para tirar risadas de algo tão escrachadão.  


2 comentários: