quinta-feira, 11 de junho de 2015

Download 2



Mais um shooter bem padrão na sua fórmula compensando na esquisitice de sua atmosfera. Observa-se o esmero adicional da NEC caprichando nas cutscenes, uma artimanha muito explorada pelas desenvolvedoras de jogos do CD-Rom². O primeiro saído pra Hu-card deixarei de fora porque nem esse escapa do tédio.

O forte mesmo é a trama doida e animações perfeccionistas - Um grupo terrorista tem em mãos o cérebro bem conservado do Adolf Hitler e pretende usá-lo para tocar o terror no cyberspace, então um motoboy especializado nas viagens virtuais correrá pela rede detonando as ameaças eletrônicas que empesteiam a internet e te forçam a usar Baidu. Agora o que um ditador com séculos de distância da época da trama ajudará os terroristas eu não faço a mínima ideia, é como pedir o Gengis Khan para construir uma bomba de neutrons só porque ele era sangue ruim. Fora que o tio Adolfo contava com outros facínoras pra darem reforço à sua dominação da Europa, enfim, quiseram alardear...


Pilota uma nave reservando 4 tipos de raios expansíveis conforme coleta up grades. Os cenários psicodélicos são a pré concepção do que viria a ser nossa rede mundial de computadores como nos romances de William Gibson ou o Philip K. Dick, contudo sem expressividade, muito frios, principal fator para o desdém a longo prazo e não te motivam passar dos chefes metódicos na sua destruição.


Quem sabe a música seja o principal fator para prender quem for jogar esta tralha, elas lembram o começo do heavy metal, mais especificamente o Black Sabbath. Mesmo que tu não vá jogar, escuta esta merda e vê se não é uma música de responsa.


Desafio equilibrado, esquema um pouco mais criativo, tema louco, cut scenes dubladas numa arte acima do normal casando com a musica de riffs pesados. Com todos esses prós peca na pouca expressividade ou imaginação para aproveitarem melhor as chapadices que o mundo digital na visão ficcionista apregoava. Vê aí o conjunto todo da obra:


2 comentários:

  1. Isso de Hitler ou coisa alemã como ruim em jogos, filmes e séries era bem comum antigamente (no caso do Hitler, até hoje o vemos retratado dessa forma em obras), principalmente quando se tratava de algo vindo dos estados unidos.

    Porém, a ideia de fazer um jogo onde conservam o cérebro do Hitler, é bem legal, só que pode não ter combinado com essa temática futurística.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, tinha isso até no desenho da Liga da Justiça. Mas só funcionaria se ele fosse um vilão de longa data e não despertado da noite pro dia.

      Excluir