segunda-feira, 2 de maio de 2016

The Classroom of Terror a.k.a. Violent Classroom (暴力教室), 1976, Akihisa Okamoto



Seguindo o bonde sobre os filmes mais tops de Yusaku Matsuda, apresento um dos primeiros em que ele protagonizou. Já mostra pro que veio, encarnando um professor porradeiro tentando por ordem na farra gerada pelos rebeldes do colégio onde trabalha. Ignorem esses filmes mais estilizados envolvendo alunos problemáticos subdivididos em facções escolares mais parecendo os times da SNK do que outra coisa. O filme apresenta uns estudantes yankees, correspondentes japoneses dos greasers - jovens topetudos porradeiros, rockers, fãs de sacanagem, mecânicos de máquinas envenenadas com a agenda dedicada a torrar o saco dos outros. As gurias não ficam pra trás, andam com eles pros inferninhos pra cheirarem uma cola de sapateiro entre umas trepadas com os rebeldes.


Yusaku interpreta Katsutoshi Mizoguchi, um professor de educação física novato que esconde um passado nebuloso. Ele larga a carreira profissional de boxe ao matar acidentalmente um oponente no ringue, depois disso ele pega o cargo para ter um cascalho sobrando e assim sustentar sua irmã mais nova Junko.

Katsutoshi fica sem saber que a escola teria aceitado sua qualificação em caráter disciplinador, entenda-se intimidar uma classe entulhada de delinquentes membros de uma gangue  motoqueira comandadas por Hiroshi, o mais sinistrão da turma, atirando uma faca na losa ainda na apresentação deste professor. Eles parecem mais uma filial asiática dos Hell's Angels agindo como repetentes do que outra coisa. Katsutoshi que não é pouca merda, não se intimida com o exibicionismo de valentia, seja dentro da unidade, seja no desfile de motocas feitos por eles na rua. Mesmo assim, o professor mantém-se na defensiva para evitar agir descontroladamente.


A gangue sem noção começa a passar da conta. Bolados com o coordenador corrupto mandando bilhete pros pais e ameaçando uma expulsão, resolvem tirar umas fotos do chefe da turma fodendo a filha do diretor fidalgo para ganharem o controle da escola. Quem é que vai na garagem deles bater um lero? O Katsutoshi , usando seu conhecimento de boxe apenas para resistir aos ataques dos moleques. A merda vai de mal a pior, no momento em que o líder por conta própria resolve abusar sexualmente da irmã de Katsutoshi durante a ausência do cara.

Chegando em casa, vendo Junko caladona e o vagaba fazendo 8 de moto no quintal, ele pôde deduzir a merda que deu, aí não tem pra ninguém, compra briga com Hiroshi, este depois encaminhado para as autoridades. Aí é que vem o pesadelo. Não fosse o bastante, Katsutoshi levar uma chuva de pedrada dos companheiros de Hiroshi em casa, o coordenador estarrecido com tudo, num surto ufanista, encaminha seu filho, disciplinado pelo kenjutsu a montar um grupo moral na escola, munidos de cassetetes na incumbência de reprimir os abusados à pauladas.


Só que o coordenador consegue ser mais baixo do que a gangue. O cara manda esse grupo esconder o rosto, usar o uniforme dos pivetes pela noite e agarrarem outra vez a Junko e mais a professora gata que dava bola pro professor além de ir buscar as estudantes drogadas nas ruelas.  Assim poderia incriminá-los e expulsá-los logo.

Terrível? Pois é daí que rola mais uma guinada desencadeando numa guerra dentro da escola, com direito a briga entre Hiroshi e cia contra os alunos de ordem e Yusaku versus o diretor, covarde a ponto de desafiar o homem utilizando uma katana enquanto o colégio pega fogo e tem os móveis todos detonados.



Essa história soa até como uma analogia ao que rolou com o Hell's Angels na época, por mais que fizessem coisas à margem da lei, as autoridades e mídia escandalizaram um inconsistente relatório policial sobre supostas vítimas de um estupro coletivo somado a  demonização  do motoclube. Resultado, ganharam centenas de membros pelo ocorrido e a justiça pegou no pé de qualquer um sobre duas rodas. Quando as autoridades, mídia e governo tentam igualar ou irem mais baixo do que os outros, em nome do "bem maior" (seja lá o que for isso) ou de qualquer merda que seja, você tem uma catástrofe ou criminosos com licenciatura para cometerem abusos.


Sinceramente, não esperava que o filme fosse tão foda. Mesmo vendo o trailer, ele não passa toda a ação do título. Tem bastante quebradeira, sangue, uns menores cometendo todo o tipo de transgressão e ainda vemos um ator usando boxe como estilo, geralmente esta luta é muito subestimada. As vezes nego leva mais fé nuns estilos de combate pouco funcionais do que este. O boxe é uma arte bem focada nos socos e resistência, quando bem aplicado rompe com qualquer chance de contra ataque. Tirando filmes focando o estilo dentro das arenas, não lembro de muitos usando-o de modo prático nos combates e quem usa geralmente é sempre um negão arrogante que apanha de algum mestre nas artes marciais. Sem mais, o filme é super indicado e se quiser encontrá-lo, veja se o pato Donald na fanpage não te indica o link, Ok?


3 comentários:

  1. É mais fácil eu baixar um pornô da era showa legendado. Do que encontrar esses filmes legendados

    ResponderExcluir
  2. Impressionante. Não se fazem mais filmes assim.

    Abç!

    ResponderExcluir